Quackwatch em português

Dez Maneiras para Evitar de Ser Charlataneado

Stephen Barrett, M.D.

Os profissionais e proponentes do charlatanismo sabem como apelar para cada um dos aspectos da vulnerabilidade humana. O que vendem não é a qualidade dose seus produtos mas sua habilidade para influenciar seu público. Aqui estão dez estratégias para evitar de ser charlataneado:

1. Lembre-se que o charlatanismo raramente parece exagerado.
Seus profissionais e proponentes freqüentemente usam termos científicos e citam (ou distorcem) referências científicas. Alguns na verdade têm treinamento científico respeitável mas se desviaram.

2. Ignore qualquer profissional que diga que a maioria das doenças são
causadas por carências nutricionais ou podem ser curadas tomando suplementos.

Apesar de algumas doenças estarem ligadas à dieta, a maioria não está. Além disso, na maioria dos casos em que a dieta é realmente um fator no problema de saúde de uma pessoa, a solução não é tomar vitaminas mas alterar a dieta.

3. Desconfie de relatos e testemunhos.
Se alguém alega ter sido auxiliado por um tratamento não ortodoxo, pergunte a você mesmo e se possível ao seu médico se pode haver outra explicação. Em muitos episódios de doenças ocorre recuperação com a passagem do tempo e a maioria das doenças crônicas possui períodos sem sintomas. A maioria das pessoas que dá testemunhos sobre recuperação do câncer se submeteu tanto ao tratamento eficaz como ao tratamento não ortodoxo, mas dá crédito ao segundo. Alguns testemunhos são completas invenções.

4. Desconfie de jargões pseudo-médicos.
Ao invés de oferecer um tratamento para sua doença, alguns charlatães prometem "desintoxicar" seu corpo, "equilibrar" sua química, liberar sua "energia nervosa", ou "deixá-lo em harmonia com a natureza", ou corrigir supostas "fraquezas" de variados órgãos. O uso de conceitos que são impossíveis de medir possibilita que se alegue sucesso mesmo que nada tenha sido realmente conseguido.

5. Não se deixe enganar por acusações paranóides.
Os praticantes não convencionais freqüentemente alegam que a profissão médica, companhias farmacêuticas e o governo estão conspirando para reprimir qualquer método que eles apóiam. Nunca se demonstrou nenhuma evidência para sustentar essa teoria. Também é contra a lógica acreditar que um grande número de pessoas se oporiam ao desenvolvimento de métodos terapêuticos que pudessem um dia ajudar a elas mesmas ou aos seus entes queridos.

6. Esqueça as curas "secretas."
Os cientistas verdadeiros compartilham seu conhecimento como parte do processo do desenvolvimento científico. Os charlatães podem manter seus métodos secretos para evitar que os outros demonstrem que eles não funcionam. Ninguém que realmente tenha descoberto uma cura teria razão para mantê-la em segredo. Se um método funciona -- especialmente para uma doença grave -- o descobridor conquistaria uma enorme fama, fortuna e satisfação pessoal por compartilhar a descoberta com outros.

7. Tome cuidado com os remédios de ervas.
As ervas são promovidas basicamente através da literatura baseada em boatos, folclore e tradição. Com o desenvolvimento da ciência médica, ficou aparente que a maioria das ervas não merece boa reputação, e a maioria delas foram substituídas por componentes sintéticos que são mais eficazes. Muitas ervas contêm centenas ou mesmo milhares de substâncias químicas que não foram completamente catalogadas. Enquanto algumas podem vir a se tornar úteis, outras podem muito bem se revelarem tóxicas. Com tratamentos seguros e eficazes disponíveis, tratamentos com ervas raramente fazem sentido.

8. Seja cético em relação a qualquer produto que alegue ser eficaz contra
uma grande variedade de doenças -- particularmente doenças graves.

Não existe nenhuma coisa parecida com uma panacéia ou uma "cura para tudo."

9. Ignore apelos a sua vaidade.
Um dos apelos mais poderosos do charlatanismo é a sugestão para "que você pense por você mesmo" ao invés de seguir a sabedoria coletiva da comunidade científica. Um apelo similar é a idéia de que apesar de não ter sido comprovado que um tratamento funciona para outras pessoas, ele ainda pode funcionar para você.

10. Não deixe o desespero obscurecer seu julgamento!
Se você acha que seu médico não está fazendo o suficiente para ajudá-lo, ou se disseram que sua condição é incurável e não deseja aceitar esse destino sem luta, não se afaste da assistência médica científica em uma tentativa desesperada para encontrar uma solução. Pelo contrário, discuta seus sentimentos com seu médico e pense em consultar um especialista reconhecido.

Quackwatch em português
1