Quackwatch em português

As Principais Fraudes na Saúde 

Tradutor: Francisco S. Wechsler, Ph.D.

Esta informação foi  compilada pela FDA em 1989. Escolheram-se algumas categorias por apresentarem grave risco, e outras por iludirem a muitos. O Dr. Barrett atualizou a seção sobre remédios contra calvície em 1999.

Produtos Fraudulentos Contra Artrite

A artrite afeta uns 40 milhões de estadunidenses, 95% dos quais "provavelmente efetuam alguma forma de automedicação, mesmo tendo consultado um médico", segundo o presidente do Conselho Nacional Contra Fraudes na Saúde, William Jarvis. Pulseiras de cobre, fitoterápicos chineses, megadoses de vitaminas, e veneno de cobra ou abelha simplesmente não funcionam. Já que os sintomas da artrite entram em remissão periódica, os indivíduos que tentam estes remédios poderão atribuir a estes a remissão.

Clínicas Espúrias de Câncer

Essas clínicas, muitas no México, prometem curas milagrosas. Os tratamentos usam substâncias não comprovadas e ineficazes, como a laetrila (extraída de sementes de damasco), vitaminas e minerais. Os clientes dessas clínicas amiúde abandonam tratamentos válidos. Isto é especialmente trágico no caso de crianças pequenas, pois alguns dos cânceres que as afetam (como leucemia ou mal de Hodgkin) são altamente curáveis, mediante tratamento adequado.

Falsas Curas de SIDA

As vítimas de doenças sem cura são especialmente vulneráveis às promessas de charlatães. A SIDA é um excelente exemplo. Clínicas clandestinas ou de "guerrilha", que oferecem tratamentos caseiros, têm brotado nos Estados Unidos, Caribe e Europa.

Sistemas de Emagrecimento Imediato

Estima-se que 25% da população estadunidense tenham excesso de peso, e os charlatães que vendem "macetes" de emagrecimento dispõem de mercado considerável para seus artigos. Infelizmente, não há modo rápido de perder peso. Segundo o presidente Jarvis do Conselho Nacional Contra Fraudes na Saúde, sistemas fraudulentos de emagrecimento são geralmente apregoados em anúncios de página inteira, que prometem perda de peso rápida, dramática e fácil, ou em anúncios na seção de noticiário, que parecem notícias, exceto pelo termo "informe publicitário" no topo. Anúncios de rádio e televisão tipicamente listam 800 números de telefone, para facilitar o débito em cartão de crédito e remessa por transportadora privada. Isto permite aos vendedores, segundo Jarvis, evitar as leis contra fraude postal. Entre os macetes mais recentes para emagrecimento imediato, estão adesivos cutâneos, cápsulas de ervas, pílulas dietéticas de toronja e brincos mágicos chineses.

Auxílios Sexuais Fraudulentos

Produtos divulgados como capazes de aumentar a libido e o prazer sexual não são novidade. Funcionários da FDA recentemente tomaram medidas severas contra um empresário que vendia "Pílulas de Pênis de Crocodilo" chinesas, supostamente preparadas segundo uma fórmula de 2.000 anos para rejuvenescer o ardor sexual masculino.

A FDA adverte que nenhum ingrediente de produtos vendidos sem receita é comprovadamente seguro ou eficaz como afrodisíaco, e tomou medidas para retirar estes produtos. Produtos sem receita, apregoados como capazes de aumentar o pênis do homem, bem como curar impotência ou frigidez não funcionam. Há sérios riscos no uso desses supostos afrodisíacos, como a cantárida ("mosca espanhola"), substância extraída de besouros desidratados. Outros ingredientes de produtos similares sem receita incluem: estricnina (veneno); mandrágora  e iomba (plantas venenosas); alcaçuz; zinco; e anis-verde e funcho.

Embora hormônios sexuais masculinos, obtidos com receita, influenciem de fato a libido e o desempenho sexual, têm efeitos colaterais potencialmente graves e devem ser usados apenas sob supervisão médica. A agência recomenda que pessoas com problemas sexuais não se automediquem, mas procurem um médico.

Remédios Charlatanescos Contra a Calvície e Outros Modificadores de Aparência

Empresários ganham milhões de dólares, convencendo consumidores a comprar suas versões da fonte da juventude, seja ela um remédio para fazer o cabelo crescer ou evitar sua queda, um creme removedor de rugas, ou um aparelho para "desenvolver" o busto. Há duas drogas aprovadas para provocar crescimento capilar em homens que estão encalvecendo: o minoxidil (Regaine, disponível em concentrações vendidas com e sem receita) e o Propecia (com receita). E esta aprovação refere-se apenas a um tipo específico de calvície. A FDA tomou medidas para proibir a venda de todos os demais produtos sem receita: cremes ou loções capilares, ou outros produtos de uso externo divulgados como capazes de fazer cabelos crescer ou evitar calvície. Nenhum desses produtos tem eficácia demonstrada. Os chamados desenvolvedores de busto também têm sido usados por milhões de mulheres que querem seios maiores. Mas, como ressaltam os especialistas, estes aparelhos não aumentam o busto.

Falsos Programas Alimentares

Muitos estadunidenses, cujas dietas não são equilibradas, podem ser persuadidos de que algum alimento ou produto "perfeito" compensará todas as suas deficiências nutricionais. Vários produtos alimentares - como pólen de abelhas, fitoterápicos sem receita e cápsulas de germe de trigo - são divulgados como curas infalíveis de várias doenças. Embora geralmente não sejam nocivos, tampouco têm eficácia comprovada.

Uso Não Comprovado de Estimuladores Musculares

Estimuladores musculares são dispositivos médicos válidos, aprovados para certas condições - relaxar espasmos musculares, aumentar a circulação sangüínea, evitar coágulos sangüíneos, e reabilitar a função muscular após um derrame. Mas, nos últimos anos, spas e academias de beleza têm divulgado novos usos. Alegam que estes estimuladores podem remover rugas, rejuvenescer a face, reduzir o busto e remover celulite. Alguns chegam a afirmar que estes cômodos aparelhinhos podem reduzir uma barriga de chope, sem auxílio de abdominais! A FDA considera fraudulenta a divulgação de estimuladores musculares para uso nestas condições.

Hipersensibilidade à Candidíase

A cândida (também conhecida como monília) é um fungo encontrado normalmente em pequenas quantidades nas partes úmidas e quentes do corpo, como a boca, trato intestinal e vagina. Quando cai a resistência do organismo, o fungo consegue multiplicar-se e infectar a pele ou as mucosas. Infecções mais graves ocorrem em indivíduos cuja resistência foi enfraquecida por outras doenças.

Contudo, alguns propagandistas afirmam que cerca de 30% dos estadunidenses sofrem de "hipersensibilidade à candidíase", que, segundo eles, causa desde fadiga a prisão de ventre, diarréia, depressão e ansiedade, impotência, infertilidade e distúrbios menstruais.Para corrigir o problema, recomendam drogas antifúngicas e suplementos vitamínicos e minerais.

A Academia Estadunidense de Alergia, Asma e Imunologia afirma que a existência de tal síndrome não foi comprovada, e os muitos sintomas atribuídos à "hipersensibilidade à candidíase" podem dever-se a inúmeras doenças.

Quackwatch em português

Esta página foi revisada em 5 de abril de 1999.
Tradução completada em 05 de agosto de 2002.

1